O Programa

O Escolas2030 é um programa global de pesquisa-ação que busca avaliar, desenvolver e disseminar boas práticas para a educação de qualidade de crianças e jovens, tendo como referência o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 4 (ODS4).

O que é o ODS4?

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 4 busca assegurar a educação inclusiva, equitativa e de qualidade, além de promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todas e todos.

Com duração prevista de 10 anos (2020 a 2030) globalmente, o programa terá como atores centrais organizações educativas dos 10 países participantes: Brasil, Afeganistão, Índia, Paquistão, Portugal, Quênia, Quirguistão, Tajiquistão, Tanzânia e Uganda. As organizações educativas serão consideradas “laboratórios de inovação” para a aprendizagem de qualidade ao longo da vida, envolvendo diretamente uma rede de cerca de 50 mil educadores e 500 mil estudantes.

A pesquisa-ação será feita em ciclos anuais com o objetivo de elaborar e/ou aprimorar soluções de aprendizagem, o uso de ferramentas existentes e/ou a serem construídas para avaliar a implementação dessas soluções e a disseminação de conhecimentos por meio de encontros nacionais e internacionais. Estima-se que os resultados, que serão divulgados em fóruns nacionais e globais, possam atingir indiretamente 10 milhões de estudantes e 2 milhões de educadores ao redor do mundo.

Premissas e objetivos

Sabendo que raramente gestores de organizações educativas, educadores e estudantes são ouvidos pelo poder público e por organismos internacionais sobre seu conhecimento em relação ao que contribui para uma educação de qualidade, além de estas organizações do Sul Global frequentemente estarem ausentes dos modelos de pesquisa do Norte Global, o Escolas2030 quer apoiar estes atores para que possam melhor projetar, mensurar e apresentar novas soluções para alcançar o Objetivo do Desenvolvimento Sustentável 4 até 2030.

A proposta é que os resultados produzidos no âmbito do Programa ampliem a demanda social por educação integral e transformadora e incidam sobre políticas públicas de educação e seus indicadores de aprendizagem nos níveis local, nacional e global.

Coordenação global

A Fundação Aga Khan é responsável pela coordenação global do programa. Em cada um dos nove países participantes, com exceção do Brasil, a coordenação e execução nacional do programa é realizada por escritórios locais desta mesma fundação.

Escolas2030 no Brasil

No Brasil, o programa Escolas2030 é implementado por meio de uma parceria entre Ashoka e Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, com financiamento do Itaú Social. O escopo da comunicação é desenvolvido pela Cidade Escola Aprendiz.

A partir de 2022, o programa no Brasil passará a atuar com um novo enquadramento, no qual seu planejamento será anual, ficando em aberto a possibilidade de o programa no país seguir até o final da década, como previsto inicialmente.

O Movimento de Inovação na Educação integra redes, escolas, profissionais e organizações sociais que atuam pela transformação da educação em seus diversos campos. O objetivo principal é apoiar organizações voltadas para a Educação Básica brasileira que inovam em seus projetos políticos pedagógicos.

As organizações educativas que integrarão o Programa no Brasil serão selecionadas de acordo com os cinco critérios de inovação definidos pelo Ministério da Educação (MEC), em 2015, no âmbito da iniciativa do Mapa da Inovação e Criatividade na Educação Básica e, posteriormente, incorporados pelo Movimento de Inovação na Educação (gestão, currículo, ambiente, metodologia e intersetorialidade). Além disso, são públicas ou comunitárias e atendem populações em contextos de vulnerabilidade.

Apesar deste recorte investigativo, outras organizações educativas comprometidas com a educação integral e transformadora foram convidadas a integrar o Coletivo Pesquisador. Para esta comunidade, haverá ações específicas e um espaço virtual destinado ao compartilhamento de saberes, experiências e atividades para a co-construção do Escolas2030 no Brasil.

A todas as outras organizações educativas interessadas, convidamos a acompanharem nosso site e redes sociais, por meio dos quais compartilharemos o andamento das ações do programa assim como aprendizados, ferramentas e outros recursos educacionais abertos, assim como o convite para eventos abertos ao público.

A expectativa é que os conhecimentos gerados a partir do Programa fortaleçam as organizações participantes, para que atuem como pontos de propagação e influência sobre as redes de ensino e as políticas públicas de educação.

Equipe coordenadora

Ashoka
Coordenação geral: Helena Singer
Coordenação executiva: Thaís Mesquita
Apoio à coordenação executiva: Thalita Lopes
Apoio à coordenação executiva: Bruna Danesi

Feusp
Coordenação da pesquisa-ação: Elie Ghanem
Articulação da pesquisa-ação: Douglas Ladislau
Articulação da pesquisa-ação: Michelle Romeiro

Cidade Escola Aprendiz
Comunicação: Thais Paiva

Comitê Consultivo

  • Ana Rosa Calado – Engajamundo
  • Anna Nascimento – Porticus
  • Beatriz Abuchaim – Maria Cecília Souto Vidigal
  • Caroline Tavares – Profissão Docente
  • Italo Dutra – UNICEF
  • Luiz Miguel Martins – UNDIME
  • Thais Riguetto – CONSED
  • Naomar de Almeida Filho – Instituto de Estudos Avançados USP
  • Natacha Costa – Movimento de Inovação na Educação
  • Sandra Unbehaum – Fundação Carlos Chagas
  • Tereza Perez – Comunidade Educativa CEDAC

Doadores

As seguintes fundações são membros fundadores do Comitê Diretor de Doadores Globais do Escolas2030 atualmente:

As plataformas da Cidade Escola Aprendiz utilizam cookies e tecnologias semelhantes, como explicado em nossa Política de Privacidade, para recomendar conteúdo e publicidade.
Ao navegar por nosso conteúdo, o usuário aceita tais condições.